Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..
Amar é sentir a sensibilidade de uma flor.

Aos amigos.

Aos amigos.

O meu livro.

20 de julho de 2017

Murmúrios de Minh'alma. Mensagem aos amigos.




Ouço murmúrios de Minh'alma e lentamente sorvo a translucida energia que ela me traz através da paz.
Meu corpo em leve sopro se acalma.
Uma dormência recai sobre mim,deixando-me sonhar.
Sonhar com estrelas cadentes,com um mar recebendo a luz do luar e com a displicência das ondas,quebrando-se à beira-mar.
Tudo isso se faz nesse caminhar ao encontro do meu ser e do meu viver.
Tranquila e serena sinto uma quietude plena.
E assim...Fico à espera do meu despertar com Minh'alma abrigando-se nesse doce sonhar.

Amigos,por alguns dias vou deixá-los,estarei viajando com minha filha e meu neto e logo voltarei trazendo nas malas algumas prosas poéticas para quem desejar lê-las.
Obrigada e até a volta.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem Google.


13 de julho de 2017

Sem reminiscências.


Minh'alma permite-me essa entrega de absoluta calma e entre minhas mãos existe a segurança aromática da fragrância.
Levo-me ao ápice dos pensamentos e vivo essa experiência,tentando sem reminiscências seguir a minha vivência.
O passado fica ao sabor do vento voejando como folhas do tempo. E hoje no presente desejo voltar a sorrir guardando para ti o aroma  do amor que entregastes para que renascesse e voltasse a florir.
Despe-se de nós reminiscências.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem Google.






7 de julho de 2017

Liberdade.



Em murmúrios suaves,minhas vestes esvoaçam pelos ares.
Rasgam os ecos deixados pela seda,que delicadamente encobre meu corpo em suave sopro.
À espera do vento ou da brisa,Minh'alma segue 
o ritmo do ritual,libertando-me aos caminhos certos,e através de manifestos dos meus braços,são retalhados fragmentos deixando espaços vivenciados nesse dançar a vida,sobre um delinear magistral.
Alimentada por esse desejo sólido,sou vestida em semi transparência,mostrando um sentimento 
renascente,como pássaro de volta ao ninho nascente.
Liberdade...Nada mais.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem-Google.







4 de julho de 2017

Momentos.






Insinuantes momentos nos convidam a esse amar retocado pelos contornos de lábios tocados.
Trocas de beijos e anseios permitem-nos essa sensação de prazer.
Querer é um sentimento interno instalando-se como morador dos nossos corpos.
Ah...O amor perfeito segue como águas percorrendo noss'almas,deixando-as calmas com precisão de um mar no vai vem de ondas dançantes ao som do vento,e lentamente o ar rarefeito encontra-se com a liberdade do tempo.
Tu completas com palavras de amar esse sublinhar desenhado entre tu e eu como amantes pincelados,e assim ficamos sobre efeitos de sonhos dourados.
Momentos...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem Google

Obrigada Donetzka pelo mimo com o meu nome.


30 de junho de 2017

Somente por ti.





Por ti retiro esse véu que encobre minha face,e o deslizo levemente deixando-o descoberto,para sentir minhas mãos nuas ao encontro das tuas.
A negritude transpassa esse velcro,ficando transparente o sentimento retraído,mas estará à espera do caminho que tu farás para chegar e desfrutarmos os momentos dos desejos de amar.
Por ti libero esse ato transformando-me em musa desse estrelato.
Nossos corpos serão unidos por instintos viscerais.
Sem véus,tu e eu voejaremos aos limites dos céus.
Por Ti...Libero-te ao tato da minha pele e tu me liberarás aos contatos e arrepios dos poros da tua derme.
Somente por ti...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Google.

27 de junho de 2017

Prisioneiros!




Prisioneira de ti entrego-te meu olhar,para que sintas os desejos ardorosos entre tu e eu em momentos de amar.
Coloque-me no calabouço dos teus braços e entre nos meus abraços,prendendo-nos como prisioneiros para nos amarmos por inteiros.
Ventos sopram desejando levitar-nos carregando nossos corpos para outros mares,mas somos guerreiros e ficaremos unidos e seguros com as chaves do nosso porto seguro.
Entrega-me o calor do teu amor e eu entregar te-ei as fagulhas para acender o estopim dessa louca clausura.
Uma entrega sem limites e como donos dessa prisão,fugiremos às regras unindo-nos em loucura e paixão.
Somos amantes,e nos identificamos assim como águas nas correntezas à procura dos leitos distantes e sem fim.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-Lei-9.610-Imagem Google.

23 de junho de 2017

Corpo e Alma!




Em um só corpo unem-se duas almas,fazendo-as nutrirem-se com a seiva de amar percorrendo lentamente as entranhas.
Adequam-se ao sopro da vida em ternuras e confidências,sentindo em instantes o prazer inesgotável de um afável viver.
Leves tornam-se unificadas e assim carregam momentos de querência e prazer.
Cada linguajar murmurado é transformado em substâncias de vivências.
São almas encontrando a sutileza mágica de sonhar.
Despem-se na entrega e recolhem-se ao instinto da espera.
Colhem o pólen como borboletas sugando o néctar da flor,e o depositam para que seja germinado no momento exato do amor.
Dois corpos em um só unem duas almas...Viventes e sem nós.
Corpo e alma...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei -9.610-Imagem Google.

19 de junho de 2017

Espere por mim.




 Ao longe vejo teu vulto sumir na imensidão do horizonte.
Suponho que estás tão distante além do poente,já quase recebido pela lua e não ouves esse amargor das palavras pedintes,para que retornes a mim meu eterno amor.
 Sou tua e sinto a sensação de clausura,quando sei que não voltarás tão breve.
Partes deixando-me envolta de saudade e triste por saber que o teu porto de viver é aqui bem perto,nesse mar aberto.
Meus sentimentos vão além dos lamentos!
Ah...Nesse espaço ínfimo nos sentíamos imersos em nossos desejos,agora fica esse adeus nas recordações de juras envoltas por paixões e selados beijos.
Recorro às águas e aos cânticos dos mares.
Recorro aos rios e igarapés,para que represem teu barco em espera,e assim eu possa chegar a tempo,e contigo seguir viagem sobre a calmaria das marés.
Espere por mim...


Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Google.

14 de junho de 2017

Apenas isso!




Apenas isso...Um toque leve e o sentimento extravasa nessa perfeita conexão de paixão.
Procuramos alcançar os limites dessa entrega,atingindo sonhos fantasiosos aos que nos propomos,quando pronunciamos palavras melodiosas.
Amordaçamos nossas bocas,unindo-as para que não se distanciem das palavras roucas.
Calafrios repassam-nos uma absoluta entrega aos desafios.
Sustentamo-nos com  alinhavos que costuram noss'almas desafiando os fios que as unem deixando-as na mais completa calma.
Apenas isso...Entregamo-nos aos momentos...
De loucuras e desejos,quando assim... 
Prometemo-nos.
Apenas isso... 

Carmen Lúcia-Direitos Autorais.lei-9.610-Imagem Google.

12 de junho de 2017

Assim é Amar-Feliz dia dos Namorados.




Amar é a sensação de um tocar de mãos,sentindo toda a delicadeza como uma flor florescendo e abrindo-se para receber o néctar depositado pelo beija-flor.
Duas almas que se encontram e depositam seus desejos nas trocas dos selados beijos.
Como sulcos na terra,abrem-se nos corações frestas para a entrada dos sentimentos,alimentadas por grandes momentos.
Amar é sentir o prazer de silenciar a voz,ficando somente a esculta do sussurrar como um declarar em prosas.
A união de dois seres e duas almas se ligam através da mútua confiabilidade entre confidências e verdades.
Portanto,cada vez que amamos sentimos a sensação de uma entrega absoluta e relutamos a esse amor se assim não o for.
Juras são credenciadas,para entrarem sem licença e serem perpetuadas.
Ah...Simples como florais dos campos,mas valiosos como diamantes são os toques de peles entre dois amantes. 
O amor se concretiza quando viabiliza em gestos todos os sentidos em manifestos.
Assim é amar.

Amigos hoje dia 12 de junho aqui no Brasil comemoramos o dia dos namorados.
Desejo a todos os enamorados um dia muito feliz neste dia tão especial.

Feliz dia dos namorados

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem Google.

"E a coisa mais divina que há no mundo,é viver  cada segundo,como nunca mais"...

Vinicius de Morais.



5 de junho de 2017

Silêncio.





Um sabor de querer envolve nossas bocas,ficando apenas às palavras roucas nesse transporte tocante de um viver.
Tecemos os contornos dos nossos lábios aos desejos habitáveis,e dentro de tu e eu elaboramos envolventes toques retocados pelos beijos trocáveis.
Chamas ardentes sobressaem em confidências,e nos transportamos como redatores ao delinearmos sobre linhas dos nossos corpos esse sussurrar,através de saliências e sopros de amar.
Somos como pássaros recém-nascidos aos aconchegos de seus ninhos aninhando-se aos calores postos sob suas asas e assim
 vivos,sentem-se vorazes.
Um silêncio absoluto recaí sobre nós,e declaramos sobre juras nossos sentimentos e momentos  a sós.
Silenciosamente ...Ficamos envolvidos como os fios tecidos dos ninhos sem nós.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Google.

30 de maio de 2017

Sentimento Inefável.





Um sentimento inefável aborta de minhas entranhas,e faz meu corpo voejar como se estivesse sendo carregada por um leve sopro sobre águas do mar.
Sinto-me um pássaro à procura de grandes voos para chegar ao limite de te encontrar.
Porém,o mar está revolto e o vento soprado envia a mim assobios,para que não tente chegar perto ti meu eterno amado,pois rebeldias d'águas contraem-se entre fragas e muralhas.
Vestes esvoaçam sobre minha seminudez e resistem a esse impasse suplicando para que eu espere e ouça ao longe tão distante,o teu murmúrio contrastante ao som berrante,que tu voltarás aos meus abraços em alguns instantes.
Tento não ser persistente e fico à espera de ti meu eterno sobrevivente.
Saberei esperar-te mesmo com sentimentos inexplicáveis,para  abraçar-te ao final dessa trajetória.
Tu és e se-lo-ás sempre,meu vivente amado de conquistas e vitórias.
Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem Google.

  

26 de maio de 2017

Palavras na Areia.




Palavras de amor tu deixastes em pegadas na areia ao amanhecer,mas foram sugadas pelas águas,deixando-me triste em um final do entardecer.
Jamais irei esmorecer!
Esperar-te-ei  com precisa calma e como as espumas das ondas que chegam brandas,para sentir-te bem perto ao mar aberto e poder lê-las com a profundeza de minh'alma e no silêncio encoberto.
Mas...Sinto que a minha espera seja longa,pois apenas ouço contrastantes ruídos batendo sobre os rochedos e isso me faz reclusa dos sentimentos.
Quiçá o Sol aquecerá e fará as palavras novamente transbordarem das águas,com os mesmos poemas declarados nas escritas desenhadas pelas pegadas.
Um calafrio invade meu ser e recolho-me triste na clausura do meu viver.
Palavras na areia...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9.610-Imagem-Google.





23 de maio de 2017

Telas Nuas.



Em silhuetas perfeitas,corpos se entrelaçam e procuram-se através dos tatos chegarem às aderências de peles para que sejam sorvidos os desejos que nelas se aderem.
Identificam-se mesmo que sombreados,e tecem os arrepios aos poros,esculpindo-os como esculturas pinceladas em telas nuas.
Uma união de almas liberta-os ao ímpeto da paixão em precisa calma.
E como duos de amantes ficam nessa obscuridade,mas,no entanto são retocados como pinturas expostas revelando veracidades assim impostas.
Unidos em perfeição,adequam-se aos labirintos esculpidos,sentindo a leveza lapidada aos instintos de esculturas terminadas.
Telas nuas...Esculpem-se com exatidão,aos toques das carícias de mãos.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem Google.

19 de maio de 2017

Adormeci.




Adormeci.
Uma espera incessante pela tua chegada,e meu corpo adormeceu procurando por ti meu eterno poeta Orfeu.
Sonhos habitaram dentro de mim e neles recolhi meus sentimentos,procurando encontrar-te para realizarmos grandes momentos.
Floresceram nos campos flores,e através dos ventos flutuavam como fragmentos de amores.
Tudo parecia real,no entanto era fictício,pois só existiam dentro de minh'alma triste procurando pela tua existência em uma vivência que não fosse surreal.
Sentia-me completamente desfalecida.
Ah...Quantos sonhos foram transformados por nós em realidade...Mas agora a verdade ali estava e tu não aparecias caminhando nesse sonho idealizado por mim e assim...Ficou um abrigo aos sons de uma lira em acordes sem  fim.
 Adormeci esperando por ti...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem-Google.

15 de maio de 2017

Inteiros e completos.




Entre o limite do céu e do mar,nossos corpos se encontram em busca de nos amar.
Um calor invade esse sentimento e
 recolhemo-nos na profundidade dos desejos.
Sobre águas límpidas repousantes na areia pelas ondas,mergulhamos dentro dos afagos e silenciosamente entre os contornos dos nossos lábios depositamos selados beijos.
Uma entrega sem retaliações,sem subjugo,inteiros e completos.
Irresistíveis momentos nos atraem e 
manisfestam-se em bálsamos,deixando-nos calmos como o sol que de repente,adormece aquecendo o poente.
Somos dois em um,formando a unificação de almas e de juras palavreadas aos sussurros,em mútua paixão.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9.610-Imagem-Google.



12 de maio de 2017

Mãe em todos os sentidos.



Mãe,tu embalas em teu corpo teu filho amado.
Em vigília o adormeces,e orando em preces pede ao Mestre,para que ele possa seguir a vida por caminhos certos,desviando-o dos incertos.
Mãe,tu sabes que mesmo pedindo,ele está sujeito às adversidades, mas com teu afetuoso olhar,tu transmites em um sussurrar,para que ele consiga atravessar essa ponte e seguir o caminho das verdades.
Mãe seja de qualquer etnia,de coração ou biológica,tu serás sempre mãe,aquela que perde noites velando o sono quando pequenino e noites ficando à espera com lágrimas a rolar,à volta ao aconchego do lar.
Mãe,tu és mãe em todos os sentidos.
Graciosa,amorosa,convicta e afetuosa.
Mãe,mulher que entregas o filho para guerrear,mas se puder vais à luta por sentir no coração o ímpeto de tanto amar...
Simplesmente por ser mãe.

Amigos,domingo dia 14 de maio de 2017,comemoramos aqui no Brasil o dia das mães e aqui deixo um pequeno poema de minha autoria,desejando a todas um Feliz dia das Mães e que o Mestre as abençoe por essa dádiva tão Divina que é ser mãe,de coração ou biológica.

Meu neto,Eu e minha Filha. 

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9.610-Imagem Arquivo Pessoal e Google.



8 de maio de 2017

Essência.




Essência que recebo de ti,e aspiro como um sopro de vivência.
Deixas como entrega teus lábios e assim peço-te licença para 
selá-los,com beijos que esculpem minha boca,na travessia de uma paixão louca.
Amar-te é a plenitude de viver e sentir a delicadeza de sobrepor minhas mãos em tua face,e sem disfarce,tu a ofereces como prova da união desse nosso enlace.
Cada palavra suspirada ascende à chama que nos aquece.
Em troca de olhares,buscamos ser completos,procurando vivenciarmos como um mar aberto que se predispõe a receber águas das nascentes,abrindo-se aos impasses dos desejos aos encontros abertos das marés crescentes.
Essências trocadas pelo vai e vem de corpos naufragados na imensidão do amor e pela volúpia exigida sem fim.
Somos assim!

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem-Google.





5 de maio de 2017

Revoadas.





Como os pássaros,inclino meus braços para 
receber-te nessa caminhada sobre a relva molhada.
Sinto o esvoaçar das asas em um convite para juntar-me a essa revoada.
Mas.. Meu corpo se abstém dessa fantasia e reage aos gorjeios das aves.
Suaves e com a delicadeza que lhes impõem,elas ensinam esse ritual,como sendo uma dança magistral.
E assim,aprendo manifestar-me diante de ti,deixando meu corpo  
 atrever-se aos compassos dançantes para cumprir a desejada dança nupcial de amantes.
Aqui te espero,sem pensar que seja uma quimera esvoaçante.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Google.



2 de maio de 2017

Seiva do Amor.


Sobre corpos unidos,encontramos a seiva do amor.
Como a flor que precisa em seu caule desse nutriente,dois seres amantes necessitam dela para nutrirem-se e dar por iniciada a entrega desejada com a perfeição e o sabor da paixão.
Entre os labirintos o caminho se faz pelo instinto,
e assim...
 Libertam-se nessa entrega,pela fúria  percorrida  junto à seiva que os espera.
Ardentes confidências se evidenciam aos contatos de peles.
Arrepios aderem-se e juntam-se aos poros por sopros em pensamentos e quimeras.
Amantes em deleites dos desejos procuram-se aos abraços e beijos.
Loucos e roucos por tantas palavras decifradas,o nutriente se apodera como ninfa,para habitar dentro dos corpos,
 percorrendo-os por inteiros,chegando ao limite para que sejam sugados em todos os meandros e espaços ao absoluto prazer de amar e serem amados.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Claudinedu 1200-centerblog.


27 de abril de 2017

Julgo ser esse o momento!




Julgo ser esse o momento!
Disperso o pensamento e fico a tua espera,cobrindo contornos do meu corpo com fragrâncias vindas através do tempo.
Pelo vento pela chuva ou pela brisa suave,nada importa  e sim a suavidade de ouvir teus passos.
Abraços sentidos serão entrelaçados dentro dos nossos sentimentos,e preencherão as frestas desse espaço em algum momento.
Sim...Julgo ser esse o momento!
Suave canto ouço ao longe e me encanto,sabendo que esse chilrear é para anunciar a tua chegada.
E assim...Amada,sentirei tuas mãos novamente deslizando à procura das minhas em união de amantes.
Estás tão próximo,como o balançar das flores que desfila, no manto do meu descanso.
Julgo ser esse o momento!
Não demores,pois aqui te espero para cobrir-te de beijos,desejos e juramentos.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Laviedikiki-Centerblog.


25 de abril de 2017

O nosso grande dia!








Mais um ano se passou e estamos comemorando o aniversário da nossa união.
Meu amor,meu marido,meu amante,meu irmão e companheiro,as minhas palavras são ínfimas diante do nosso grande amor.
Dia 25 de abril de 1970,estávamos jurando amor eterno e hoje,25 de abril de 2017, passados 47 anos,continuamos com esse juramento,pois diante de Deus e dos homens a cumplicidade mútua é para uma vida eterna.
Não preciso dizer a ti que é a minha razão de viver.
Do nosso amor,nasceram os frutos que tanto amamos nossa filha,genro e neto.
Quando nos conhecemos ainda jovens,duas crianças,mas já sabíamos que éramos feitos um para o outro.
Almas gêmeas...Quem sabe!
Um encontro de olhar e lá já estava escrito o nosso grande amor.
Para nós não existe a palavra morte,pois acreditamos em outras vidas e se um de nós for chamado para a grande viagem,com
certeza haverá um reencontro.
Agradeço por tudo que até agora me fizeste,agradeço os abraços nos momentos tristes e alegres,agradeço em fim ao Mestre Divino por nos colocar nesse encontro de almas.
Amo-te e sei que tu também me amas.
A nossa caminhada até aqui foi longa,mas com a graça de Deus estamos juntos e continuaremos até quando Ele nos permitir.
Obrigada pelo amor,pela filha linda e pelo neto.
Obrigada por ser o meu companheiro de todas as horas,obrigada em fim por nossa união tão linda.
Que o Mestre nos abençoe e esteja sempre presente junto a nós.
Amo-te com toda a profundidade de minh'alma.

Carmen Lúcia

Direitos Autorais-lei-9.610-Imagens arquivo pessoal- 1970 e 2017.



20 de abril de 2017

Manhã triste.



Impiedosa manhã em que tu partiste e me deixaste tão triste.
Retirei-me ao abrigo do meu corpo e fiquei imóvel,recordando  sons que tu entoavas a mim e um dia seriam entregues em uma sonata ao luar, acompanhada pelos teclados e soletrada em canção de amar.
Essa despedida retalhou-me em fragmentos,deixando-me
 recordações e lamentos.
Ah...Tantas vezes soletravas em poesia a letra que seria composta.
Mas,com a tua partida apenas ficaram partituras vazias e a triste melodia recolhida...
E assim,posta no abrigo do meu corpo,ela ficou guardada e gravada,para quem sabe um dia...Seja novamente entoada...
Manhã triste...

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei.9610-Imagem-Marius Markowiski-Google.


17 de abril de 2017

Sensibilidade de Sentimentos.



Sou levada pela leveza de minh'alma,
transporto-me a um mundo sereno em que sinto meu corpo em voo pleno.
Um olhar distante leva-me aos enlevos sentidos pelos desejos.
Desejos direcionados a ti,para que absorvas retornando-os a mim como sopros aromatizados por essências de jasmins. 
Amar-te-ei  pela sensibilidade de sentimentos.
Amar-te-ei pela união de almas,em fim amar-te-ei pela liberdade atingida aos momentos que nos acalmam.
E assim no mesmo espaço,noss'almas se elevam,deixando-nos leves como os assobios vindos de uma brisa breve.

Carmen Lúcia-Direitos Autorais-lei-9.610-Imagem-Mamietitinne-centerblog.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos

Amigos

Flores com carinho.

Flores com carinho.