Aos amigos.

Aos amigos.

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..
Amar é sentir a sensibilidade de uma flor.

O meu livro.

29 de abril de 2016

Águas tranquilas.

Águas tranquilas em que o barco desliza suavemente,e tu chegas a mim,mesmo que seja no final do poente.
Noss'almas estão à espera desse encontro e se elevam ao limite  de ternura para um reencontro nessa esperada aventura.
O céu contrasta com o azul do mar e sobre águas reflete a linha de amar.
Um limite no final do horizonte abre passagem para tu chegares e aportar no universo do meu corpo.
Um corpo abrigando-te das intempéries do tempo e libertando esse amor,como o sol liberta suas réstias para despedir-se do entardecer.
Brilhos salpicam como diamantes em pontos reluzentes ofuscando o olhar das estrelas cadentes.
Sobre águas tranquilas,continuas a navegar ao porto de ancorar.
E assim navegando de encontro a mim,
dar-te-ei minhas mãos para entrelaçar junto as tuas e completarmos esse desejo de amar.

Carmen Lúcia-Imagem-Cabschau.

27 de abril de 2016

Volúpia da Maré.

Lua tu vibras a mim um sorriso ímpar.
Deixa águas manifestarem-se em danças sobre o mar.
Aquieta-se tímida,quase ao anoitecer,e beija meu corpo,com a claridade vinda por leve sopro.
Embevecida por esse bálsamo entrego o lirismo do canto das ondas a ti.
Entrego a liberação das estrelas nesse momento para dançarem no céu,e cobrirem meu rosto com suavidade de um véu.
Que o tempo seja levado pelo vento e retire as intempéries...
Que a volúpia da maré,não faça parte desse encontro sobre fragas.
Seja leve e deixe o equilíbrio sustentar a rispidez que possa haver do rancor das águas.

Luar sorria para o mar.

Carmen Lúcia-Imagem-cabschau.

25 de abril de 2016

O nosso Aniversário de Casamento.

Meu eterno amor,mais um ano se passou,e juntos hoje 25 de abril estamos comemorando 46 anos de casamento.
Uma vida!
Compactuamos alegrias e tristezas,mas sempre unidos em todos os momentos.
Tantos anos se passaram e para nós é como se hoje voltássemos ao tempo em que tu foste enviado pelo Mestre ao local em que ficamos por alguns meses trabalhando juntos.
Mas,tu precisou partir para alcançar grandes voos no trabalho em outro Estado,e assim continuamos o nosso namoro apenas por malotes da mesma Instituição Financeira.
Foram meses de idas e vindas de cartas amorosas em que declarávamos amor para a vida eterna.
E assim chegamos ao dia de unir nossas vidas.
Frutos vieram para nos alegrar,nossa filha,nosso genro e amado neto.
Espero que o Mestre continue sempre nos abençoando e que possamos estar unidos ainda por muitos anos.
Já não somos jovens como quando nos conhecemos,mas a nossa jovialidade continua em nossos espíritos.
Agradeço por tudo que até hoje fizeste e faz por mim.

Que o Mestre esteja sempre nos abençoando e nos protegendo e que possamos estar juntos até o dia da grande viagem,apesar de acreditarmos que essa viagem é um novo reencontro de almas como as nossas.
Eu te amo meu eterno namorado,amigo,irmão,amante e marido.

"Por coincidência ou não hoje,25 de Abril se comemora o dia do Amor."

Beijos-Carmen Lúcia.

Imagens-Arquivo pessoal-fotos-Abril-1970-Abril-2015.

 






22 de abril de 2016

Sensibilidade Nua.

Abster-se desse umedecer,é deixar o corpo retalhado pela aspereza dos poros,pelo sentir o tato da pele ao calafrio que a ela se adere.
Um delinear de águas contorna a silhueta nua, ultrapassam o limite da sensibilidade em aderências e umidificam a sensação de um prazer refrescante diante da obscuridade do tempo,deixando um olhar discreto esconder-se no abstrato desse contato.
Ah...Mas quisera a leveza de um aguar respingando em sutil aparência e aderindo-se a essa fragilidade de um ser 
ao encontro de sua alma.
Seriam desejos de uma quimera,pedir a nudez para ouvir e sentir o aderir das águas.
E assim...Quem sabe... 
Existiria a calma,em plena mudez de espera.

Sensibilidade nua... 

Carmen Lúcia-Imagem-Cabschau.

20 de abril de 2016

Rompendo Saudades.

Triste,recolhe-me o sentimento de uma saudade.
Agora presente,deixa uma ausência 
perpetuar-se por escolhas de palavras percorridas pelo tempo.
Naufrago em pensamentos longínquos com voos submersos dentro de Minh'alma,sentindo um arrastar desse desencontro e postergar mais uma vez o que um dia foi a livre escolha de sonhar.
Na seiva ainda consta o líquido correndo entre o florir da flor,como o sangue em veias passeia desejando o encontro da chama desse amor.
Sentidos se afloram e juntam-se àqueles que um dia deixou nossos olhares encontrar-se com as estrelas em noites iluminadas,pois seríamos amados e eternos enamorados.
Mas...A saudade insiste em fazer parte desse cenário.
E assim ela chega como um eclipse total em meu corpo,mas deixa a esperança de um novo clarear rompendo a saudades,com um leve sopro de amar. 

Carmen Lúcia-Imagem-cabschau-centerblog.

18 de abril de 2016

Sentimentos Imutáveis.

Chego a ti com a transparência de um viver, restaurando esse querer através de nossos olhares.
Entre afagos percorro tua face sentindo na pele o transmitir dos arrepios para as minhas mãos,e o prazer dessa sensibilidade mostra evidências de vidas unidas em declarações de verdades sobre laços de união.
Completos nessa envolvente sedução,somos levados para um mundo sem transmutação,ficando imutáveis ao sentido da querência dessa paixão.
O calor nos aquece pela chama do amor,e adere aos nossos corpos como terra à raiz de uma flor
 abrindo-se quando pressente o sol mostrando luz solar ao dia em um amanhecer,indicando o instante de amar.
Momentos de desejos unem-se aos beijos trocados,e
assim selados,ficam sob a guarda dos nossos olhares percorrendo aos sentimentos prazerosos imutáveis de seres amados.

Carmen Lúcia-Imagem-cabschau-centerblog.

16 de abril de 2016

Passagem-Mensagem aos amigos.

Águas caem e umedecem meu corpo estagnado que supostamente ficou dentro de um terrário.
Ali se fixou entre pedras e terra,restando apenas um acordar desse sonho imaginário.
Um clarão se faz e ascende uma luz,que me conduz  chegar a ti.
Tu foste e deixou apenas essa réstia iluminar o campo em que fico suportando a espera dessa viagem,pois o sopro do vento
 levou-te para outra passagem.

Carmen Lúcia-Imagem zezete-centerblog. 

"Amigos,essa publicação estava apenas no rascunho e ainda precisava ser corrigida e terminada,mas não sei como ela foi publicada e então resolvi
 publicá-la do jeito que ficou"

Obrigada pela compreensão.

15 de abril de 2016

O Silêncio de Minh'Alma.

Ventos soprados impetuosos anunciam entre assobios,manifestos em arrepios dentro do meu ser.
Gorjeios inflados submetem-se a esse cantarolar na escuridão,mostrando um terror arredio,mas com desejos próximos ao meu viver.
Árvores desejando prender o arrefeçar de seus galhos para que não voem e caíam em labirintos.
Perdidos se contraem desejando esconderem-se,mas atraem o poder de maléfica presença da destruição e são arrancados nesse escurecer absoluto e temeroso!
Cada passo me espanta ao compasso dessa tempestade.
Cada ruído range aos meus ouvidos e faz meu corpo estremecer,porém situo-me dentro de mim e 
recolho-me a esse medo sem temer a obscuridade.
E de repente...
O silêncio se faz e a tempestade
 afasta-se em plena serenidade.
O clarear de um novo amanhecer desperta a mim veracidades quase perdidas nessa fúria impetuosa de Minh'alma,que agora silencia e se acalma.

Carmen Lúcia-Imagem Google.

13 de abril de 2016

O Repouso.

Quase inerte,e com dormência repousante,esse corpo recebe em sua mente, 
o sonho ao reencontro de uma espera.
Suavemente prolonga-se ao passeio por entre meios aos florais perfumados,anseia chegar à concretização dessa tão desejada quimera,entregando-se docilmente aos abraços do amado.
Ah!Mas é somente um sonho...Não uma realidade...
E o repouso faz sua alma caminhar para chegar ao encontro da procura de anseios e verdades.
E assim adormecida,sera feita a união de duas almas no reencontro,sendo entregues a um profundo sono,sem precisar o momento de voltar,ficando nesse repouso de amar e sonhar.

"Obrigada ao blog-Divagar sobre tudo um pouco,da amiga Maria Rodrigues,por esse prêmio oferecido ao meu blog".









Carmen Lúcia-Imagem-Centerblog.




11 de abril de 2016

Parabéns ao meu Amor.

Entre afagos e desejos juramos nos amar.
Teus beijos procuram meus lábios para selar esse querer,e tuas mãos entrelaçam meu corpo para 
levar-me ao ápice de sonhar e vivenciar esse amor.
Um amor duradouro e que evapora fragrâncias quando sentimos o sopro das nossas confidências.
Confidências que somente a nós pertencem.
Juntos caminhamos sem esgotar esse sentimento.
Sem esquecer nossas promessas,sabemos 
aplicá-las em toda a nossa vivência.
Tu sabes que te amo e compactuo contigo esse brinde à vida que hoje lhe pertence.
Parabéns meu eterno amor,amante,irmão e marido.

"Queridos amigos,agradeço por todos os cumprimentos pelo meu aniversário dia 8 de abril deixados aqui no blog e lá no face,e como disse amo todos vocês,mas hoje em especial o meu amor e o meu beijo vão para àquele que uniu sua alma a minha,pois é o dia dele comemorar também o aniversário.
Meu eterno namorado e marido que está todos os dias ao meu lado,parabéns por esse dia tão especial".

"Somos duas almas unidas que um dia se encontraram e juraram se amar até o dia da grande viagem".




Carmen Lúcia-Imagem- Google e arquivo pessoal.

8 de abril de 2016

Hoje dia 8 de Abril,comemoro a Vida.

Hoje dia 8 de abril,comemoro a vida.
 É meu aniversário e mais uma vez estou aqui para agradecer a Deus por tudo que Ele me presenteou e recebe-los em meu jardim florido.
Sou uma mulher feliz,pois tenho ao meu lado uma família maravilhosa da qual me orgulho muito.
Vivo sempre com alegria e na medida do possível tento transmiti-la a todos,principalmente em palavras de amor.
O amor sobrevive a tudo,seja no âmbito familiar quanto no amoroso e também presente nos amigos em que tento passar um pouco desse sentimento,através de palavras em pérolas poéticas. 
Amigos sem exceção,amo vocês,mesmo os que estão bem distantes os que já não me visitam mais ou àqueles que fizeram a grande viagem.
Os que ficam além-mar,são meus irmãos de coração,atravessam o Oceano e aportam em meu espaço,deixando carinhos em forma de comentários.
Os do nosso Brasil são àqueles que sobrevoam algumas horas de voo,mas as transformam em segundos,descendo no meu Prazer de Escrever.
E os que estão mais perto,chegam até aqui encontrando as portas abertas para quem sabe ler,o que posto com amor.
Obrigada amigos anônimos,não recebo seus carinhos,mas sei que muitos deixam suas pegadas pelos caminhos.
Bem,agora é o momento de orar e novamente agradecer ao Mestre por mais um ano de vida,e por deixar esse presente tão lindo que é :
Amar e Viver!

"Amar ao Mestre,ao próximo e a mim mesmo".

Deixo essas flores do meu jardim,para que possam aromatizar o espaço de todos que me visitam e um bolo a ser fatiado e saboreado,pois dentro está recheado de carinho e muitos beijos adoçados com amor.





Com carinho
Carmen Lúcia-Imagens Mamietitine e Google

6 de abril de 2016

Viagem ao Reencontro.

Resta-me apenas recompor meus sentimentos e expô-los como retrospectiva dos dias salutares em que caminhávamos juntos,não pensávamos em desunião dos elos que uniam noss'almas.
E agora ficam na quietude de sensível mudez,pairando sobre
meu corpo uma sensibilidade como o cair das folhas,em tardes de outono.
Aquieto-me,para sentir esse sopro vindo da terra em um levitar da aragem acolhendo réstias solares,e assim espero aquecer esse vazio apropriando-se de mim,e levando-me a uma viagem ao inicio do tempo.
Viagem ao reencontro para restabelecer essa união.
Cada passo será preciso em um novo caminhar,a fim de fortalecer essa junção de almas em esquecida paixão.

Carmen Lúcia-Imagem-cabschau.


4 de abril de 2016

Serenidade.

Com serenidade entrego-me ao vento,e tento bailar junto a sua aragem,deixando a imagem do universo espalhar suas ondas em risos esfuziantes.
Sopros atingem o mar,e despertam a nitidez de uma alegria ao ver que sou bailarina dançante,reverenciando-me ao ritual esvoaçante.
Bálsamos d'águas batizam meu corpo,levando-o a flutuar ao ritmo da canção vinda de alto mar.
A sensação de ser única unifica o conjunto dessa moldura,e transforma em prazer esse livre querer.
Um querer absoluto e sensato em abrir os braços,
 atingindo voos até chegar ao limite do espaço,entre o céu e o linear do horizonte.
E assim...
Faço a despedida dessa magia diante do astro rei,que se despe aprofundando-se em seu leito,adormecendo em profundo silêncio no final do poente.
Ouve-se apenas nesse silenciar,o balbuciar das águas do mar.

Carmen Lúcia-Imagem Cabschau-centerblog.

1 de abril de 2016

Poesia e Verso de um eterno Amor.



 


Entre dedos castigados pelo trabalho árduo,porém edificante,suas mãos carregam com simplicidade,verdades de um viver.
Uma face entristecida e envelhecida é moldurada pelos cabelos brancos,que um dia foram nuvens de algodão macias,e sorriam esvoaçantes diante do céu,logo ao amanhecer.

E hoje esses mesmos fios recobrem a moldura como véus,em um longo anoitecer.

Triste,ela relembra de um passado em que ficou na saudade,e vive a realidade de já não possuir vaidade,mas apesar do seu corpo demonstrar,ainda possui um sopro de vida,para restaurar a segurança de mãos trêmulas no tocar da fragilidade ressecada daquela que um dia foi... 
Poesia e verso,entregue por um eterno amor.

Uma singela flor...

Carmen Lúcia-Imagem-Fandeloup-centerblog.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos

Amigos

Flores com carinho.

Flores com carinho.